A Vida Invisível


A Vida Invisível de Eurídice Gusmão é uma obra literária de cunho feminista escrita pela pernambucana Martha Batalha. O livro conta a história de duas irmãs, Eurídice e Guida, que, quando jovens, foram cruelmente separadas e tiveram seus sonhos suprimidos pela sociedade patriarcal e conservadora dos anos 1950.


A história tornou-se filme nas mãos do diretor Karim Aïnouz e as irmãs foram incorporadas pelas atrizes Carol Duarte e Julia Stockler. O longa ganhou o prêmio principal da Mostra Um Certo Olhar, no Festival de Cannes desse ano (2019) e foi escolhido pela Academia Brasileira de Cinema entre doze longas brasileiros para representar o Brasil na disputa pelo Oscar de melhor filme estrangeiro na sua 92ª edição.



A atriz já conhecida pela Academia, Fernanda Montenegro, interpreta a personagem Eurídice em sua versão presente do filme, com 80 anos - época em que encontra cartas antigas de sua irmã, há muito tempo desaparecida. O polêmico ator e ativista de esquerda, Gregório Duvivier, dá vida a Antenor, marido de Eurídice. Os dois aprendem a lidar com a vida adulta em um casamento sem amor.


A autora descreve Eurídice como uma mulher extremamente inteligente, que quando tentava encontrava algum projeto que gostava acontecia alguma coisa no entorno, e o projeto fracassava. Martha disse que a personagem não poderia ser definida pelas coisas que faz, apenas por aquelas que não podia fazer.


A revista The Hollywood Reporter selecionou o filme como um dos "dez melhores filmes do Festival de Cannes". Lee Marshall, do Screen Daily, também elegeu A Vida Invisível de Eurídice Gusmão como um dos "filmes imperdíveis do festival de Cannes" e para a Variety o filme é "um forte concorrente do Brasil na corrida ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro”.


Essa é a recomendação de hoje. Não deixem de prestigiar o audiovisual brasileiro indo assistir essa obra nos cinemas!

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP