ANIVERSARIANTES DO MÊS: UNGULANI BA KA KHOSA; JOJO MOYES; SUZANNE COLLINS; MARY SHELLEY



Ungulani Ba Ka Khosa


O primeiro aniversariante do mês é Ungulani Ba Ka Khosa! Esse nome, complicado para nós, é tsonga, um grupo étnico do sul de Moçambique, mas aportuguesado temos Francisco Esaú Cossa. Nascido no dia 1º de Agosto de 1957, na cidade de Inhaminga, Ungulani é de extrema importância para a literatura e para a academia moçambicana. O autor é professor, mas foi também cronista, diretor do Instituto Nacional do Livro e do Disco (INLD) e secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO). Além disso, ele foi condecorado pelo Estado português com o grau de Grande Oficial da Ordem Infante D. Henrique, por sua obra literária. Nesse mesmo evento, foi condecorada outra autora moçambicana, Paulina Chiziane - já comentamos sobre ela aqui no blog, vale a pena conferir! Uma das suas principais obras é Ualalapi (1987), que trata do passado colonial de Moçambique, com histórias de luta e resistência. O autor já esteve por muitas vezes no Brasil, participando de eventos culturais como a FlinkSampa e FliPoços, ou dando palestras em grandes universidades, como a Unicamp e a USP. Parabéns, Ungulani!


Sinopse: Gungunhana: Ualalapi e As mulheres do Imperador



Esse livro, da série Vozes da África, é composto por duas obras do mesmo autor: Ualalapi (1ª. edição de 1987) e As mulheres do Imperador (de 2018). Na primeira história, Ualalapi, recebe a missão de matar o rei hosi (rei, imperador, em língua tsonga) Mafename, a mando de seu próprio irmão Ngungunhane-Gungunhana que se torna, assim, o imperador de Gaza. Este imperador é famoso pela resistência que opôs aos portugueses nos finais do séc. XIX, mas a narrativa revela que Ngungunhane era um homem cruel e violento, um tirano para o seu povo. Eleito um dos 100 melhores romances africanos do século XX, conta a história de Gungunhana de sua ascensão até sua queda. Em As mulheres do Imperador, Ungulani Ba Ka Khosa, traz de volta a mesma personagem Gungunhana, mas as protagonistas são suas mulheres, que acompanham o Imperador ao exílio e retornam a Moçambique após quinze anos de isolamento.


Jojo Moyes


Quatro de agosto é dia de Jojo Moyes assoprar 49 velinhas! Pauline Sara Jo Moyes nasceu em Londres, onde passou grande parte da sua vida. Sua carreira inclui diversos projetos interessantes como a digitalização de documentos em braile para pessoas com deficiência visual, além de dez anos como jornalista, sendo um deles em Hong Kong para o Sunday Morning Post e nove no The Independent. Mesmo com uma carreira estável no jornal, ela decidiu abandoná-la para se dedicar à literatura. Isso aconteceu em 2002, mas desde o primeiro momento podemos dizer que foi uma ótima escolha! Ela se tornou autora de mais de dez livros, emplacando três deles na lista de best-sellers do The New York Times ao mesmo tempo. Em 2004 e em 2011 ela recebeu o prêmio Romantic Novelist’s Awards por A Casa das Marés e A Última Carta de Amor. Seu romance de maior sucesso, “Como Eu Era Antes de Você”, vendeu mais de oito milhões de exemplares em todo mundo, sendo adaptado para o cinema em 2016. Atualmente, ela vive em Essex, com seu marido e seus três filhos. Parabéns, Jojo!


Sinopse: Como Eu Era Antes de Você


Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Trabalha como garçonete num café, um emprego que não paga muito, mas ajuda nas despesas, e namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe.

Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Tudo parece pequeno e sem graça para ele, que sabe exatamente como dar um fim a esse sentimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Como eu era antes de você é uma história de amor e uma história de família, mas acima de tudo é uma história sobre a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.


Suzanne Collins


A autora da série Jogos Vorazes também comemora o seu aniversário nesse mês! Suzanne Collins nasceu no dia 10 de agosto de 1962, em Hartford, nos Estados Unidos. Além de aclamada autora, Suzanne também é roteirista, trabalhando com programas infantis da Nickelodeon no início de sua carreira. Um desses programas foi Clarissa Sabe Tudo, que foi, inclusive, nomeado ao Emmy. Ela lançou a sua primeira série, “As Crônicas do Subterrâneo”, em 2008. Collins conta que ela escreveu pensando no clássico “Alice no País das Maravilhas”, perguntando-se o que alguém acharia caso caísse em um buraco no meio de Nova Iorque. Sua série mais famosa, porém, é a trilogia “Jogos Vorazes”, que se tornou um best-seller internacional, traduzido para 51 línguas. A companhia Lionsgate adaptou a série em 2012, estrelada por Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson e Liam Hemsworth. Seu último livro lançado foi Year of the Jungle: Memories from the Home Front (2013), que conta sobre a época de sua infância que seu pai foi chamado para a Guerra do Vietnã. Parabéns, Suzanne!


Sinopse: Jogos Vorazes


KATNISS ESCUTA OS TIROS DE CANHÃO ENQUANTO RASPA O SANGUE DO GAROTO DO DISTRITO 9.

Na abertura dos Jogos Vorazes, a organização não recolhe os corpos dos combatentes caídos e dá tiros de canhão até o final. Cada tiro, um morto. Onze tiros no primeiro dia. Treze jovens restaram, entre eles, Katniss. Para quem os tiros de canhão serão no dia seguinte?...

Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstra seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte!

Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido Distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?

Jogos Vorazes é o primeiro livro da trilogia Jogos Vorazes que foi adaptada para o cinema e estrelada por Jennifer Lawrence.


Mary Shelley


A última, mas não menos importante homenageada desse mês é Mary Shelley! A filha dos escritores William Godwin e Mary Wollstonecraft nasceu no dia 30 de agosto de 1797, em Londres. Tragicamente, a mãe faleceu alguns dias após o parto, deixando Mary e sua meia irmã sob a tutela de William. O ano de 1816 foi extremamente importante para a autora - foi nesse ano que ela se casou com Percy Bysshe Shelley e quando nasceu a ideia para Frankenstein ou O Prometeu Moderno. Ela e o marido passaram um feriado em Genebra, onde ficaram hospedados no mesmo hotel que o aclamado e ultra romântico Lord Byron. Eles discutiram teorias sobre o sobrenatural e quando Mary voltou para Londres, ela completou sua história. Os críticos não receberam muito bem o Frankenstein, ao contrário do público. Assim, ela começou a viver como escritora profissional até a sua morte. Profissionalmente, Mary Shelley teve sucesso, mas pessoalmente, sua vida foi cercada de tragédias, seu marido faleceu em um naufrágio e dos quatro filhos que ela teve com ele, apenas um sobreviveu, o Percy Florence. Ela faleceu aos 53 anos, em Londres.


Sinopse: Frankenstein ou Prometeu Moderno


Neste clássico da literatura ocidental, o suspense percorre todo o romance, do início ao fim. Inebriado por uma sociedade cientificista e encantado com a alquimia medieval, um estudante decide criar um ser humano. Quando, porém, ele dá o sopro de vida à criatura, é tomado de horror e foge, abandonando sua invenção. Com uma personalidade a um só tempo dócil e cruel, forjada numa existência solitária no mundo, o monstro decide ir atrás de seu criador. Mas é novamente rejeitado e, amargurado pelo modo odioso com que é tratado pelas pessoas, inicia a mais cruel das vinganças, que desencadeia uma dupla perseguição e um inevitável fim trágico.





*Todas as sinopses foram retiradas da Amazon

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627