ESCRITA CRIATIVA: Como desenvolver um Antagonista

De verdade, o que é um antagonista? É a mesma coisa que vilão?

O antagonista é a força que cria obstáculos para o protagonista.

A aventura deve ser regida por duas forças, uma que tire o protagonista de sua situação inicial (ponto de início da jornada do herói) e uma que crie obstáculos que o impeçam de chegar no objetivo. É preciso equilibrar essas forças, e para isso, temos que desenvolver bem o antagonista.


Primeiramente, é bom deixar claro: vilão e antagonista não são necessariamente a mesma coisa. É possível ser vilão sem que esse seja antagonista, já que a ideia de antagonismo é um personagem que tenha uma busca contrária ao protagonista, ou seja, andem em caminhos opostos. Nem sempre esse é o vilão do texto, podendo ser apenas um personagem que crie conflito com seu personagem principal, nem todo antagonista é a representação do “mal”.


Agora que já está explicado, vamos pensar nos antagonistas que amamos. Visualize a trajetória do personagem. Provavelmente você, enquanto espectador/leitor, por mais que possa discordar, entende o ponto do antagonista. Com isso, queremos chegar na seguinte questão: o antagonista deve ser verossímil. Deve ser passível de compreensão, realista. Você consegue acreditar que alguém teria essas convicções.

Muito cuidado, antagonistas rasos conseguem estragar toda a narrativa, um antagonista fraco resulta em um protagonista fraco.


Aqui vão mais algumas observações:


Dê uma história ao seu antagonista.

Algo tão complexo quanto o protagonista. Dê a ele todos os motivos para chegar ao ponto de contrariedade.


Cuidado ao criar mais de um antagonista.

Por quê? Bem, todo personagem precisa de desenvolvimento, até aqueles que você considera menos importantes. Quando se cria muitos antagonistas, há uma maior probabilidade de que eles sejam "fracos". Não é porque um já está bem construído que o outro deve ser negligenciado. Dê atenção a todos os seus personagens.

A Odisseia já deu dicas de construção de personagem, dê uma olhada!

https://www.odisseiaconsultoria.com/blog/escrita-criativa-7-dicas-de-como-desenvolver-seu-personagem


Muito cuidado com as desculpas fáceis!

Criar um antagonista é mais delicado do que parece.

Motivação por distúrbios mentais nem sempre convence e por vezes incomoda. Por que esse vilão fez tudo isso? Ah, ele é louco.

Tais transtornos podem ser parte do personagem, mas não devem tomar toda sua personalidade. Pense em como isso apenas o enriqueceria, se ele tem algum problema psicológico, como isso se faria acontecer em seus atos? Usar desculpas fáceis para justificar “maldade” não cria um bom personagem.


Pra ajudar mais um pouco, aqui vai um esquema sobre os tipos de antagonista que encontramos por aí:


Gostou das dicas?

A odisseia oferece serviços de tutoria em escrita criativa, onde acompanhamos e direcionamos autores durante a escrita da obra, auxiliando nas dúvidas de escrita e ajudando as ideias a saírem da cabeça e partirem para o papel. Venha dar uma olhada e já passe para checar nossas outras redes sociais!

Confira os nossos serviços:

https://www.odisseiaconsultoria.com/tutoria-escrita-criativa

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627