• Odisseia

"Hilda Humana Hilst", documentário sobre uma das maiores vozes do Brasil.

Atualizado: Mai 21

Produzido em 2002, por alunos do Instituto de Artes da Unicamp, o documentário "Hilda Humana Hilst" nos fornece uma série de olhares sobre a vida e obra de Hilda de Almeida Prado Hilst (1930 - 2004), considerada uma das maiores escritoras brasileiras do século XX. Poeta, ficcionista, cronista e dramaturga, Hilda produziu grande parte de sua obra na Casa do Sol, espaço localizado em Campinas (SP), onde a escritora viveu de seus 36 anos até seu falecimento.

Iniciando-se com a cerimônia de entrega do prêmio Moinho Santista, de 2002, à Hilda Hilst - cerimônia em que Miguel Reale, célebre jurista brasileiro, definiu Hilda como "uma grande poetisa, que não se limita a juntar palavras ou ritmo, mas percebe que a poesia é, para assim dizer, a porta aberta para o mundo vitorioso da filosofia" -, o documentário segue nos apresentando entrevistas com diversas figuras importantes na vida da artista: Dante Casarini, escultor e ex-marido (que acompanhou a construção da Casa do Sol junto com Hilda); Franciso das Chagas da Silva, caseiro da Casa do Sol; José Luís Mora Fuentes e J. Toledo, ambos escritores e grandes amigos da autora; todos estes comentam, através de todo o documentário, aspectos de Hilda, seu temperamento, suas ideias, sua obra, dentre outros.

O vídeo também nos apresenta entrevistas com a própria escritora, comentando, ela mesma, sua vida e obra. Fala de assuntos como seu pai, cuja loucura e passado, em que também foi poeta, sempre a fascinaram; fala de autores que a impactaram profundamente, "mestres da escrita", como Dostoiévski, James Joyce, Fernando Pessoa, Guimarães Rosa, Ezra Pound...; fala de Drummond, de quem ela gostou muito, e com quem ela "queria ter um pequeno affair, mas ele gostava muito da mulher, então não pude ter"; fala, também, da vez em que, estando ela em Paris, sabendo que Marlon Brando também lá estava, se fingiu de jornalista para se encontrar com o ator - que ficou decepcionado por ela ter interrompido seu encontro com "um rapaz muito bonito" que estava com ele.

Além destes elementos, dentre muitos outros, o documentário nos mostra imagens da Casa do Sol, dos famosos cachorros que Hilda mantinha lá (entre as décadas de 70 e 80, chegaram a uma centena!), de sua juventude, de sua biblioteca... em suma: esta é uma belíssima produção sobre uma das mais encantadoras escritoras brasileiras contemporâneas. Extremamente recomendável e necessário a quem se interesse por Hilda, pela vida de um artista ou por arte brasileira.


O documentário "Hilda Humana Hilst" está disponível no Youtube.


* Algumas das informações presentes nesta recomendação foram retiradas de dois espaços, também recomendados ao leitor:

- O site hildahilst.com.br , canal que veicula os conteúdos do Instituto Hilda Hilst

- O livro "Eu e não outra: A vida intensa de Hilda Hilst", biografia da autora redigida por Laura Folgueira e Luisa Destri



0 comentário