Luta social e racial na poesia falada

Em um mundo tão moderno, desenvolvido, globalizado e diversificado, falar sobre preconceitos racial e de gênero não deveria ser comum. Vivemos num mundo onde há contato entre diferentes culturas, etnias, grupos sociais e ainda assim precisamos combater os preconceitos existentes e reconhecer que, embora parte da população tenha seus direitos sociais assegurados, existe uma grande parcela da sociedade, principalmente homens negros e mulheres negras, que ainda não têm seus direitos garantidos.


É com base nessa desigualdade social e racial que Mel Duarte escreveu suas poesias. Escritora, poeta, slammer e produtora cultural, Mel (foto ao lado retirada do site "Mel Duarte Poesia) participa da coletiva "Slam das Minas SP", batalha de poesias autorais focada no gênero feminino. Essas batalhas são formas de refletir sobre o racismo, sobre a luta das mulheres e são alguns dos modos de combater o preconceito e lutar pelos direitos de igualdade social. Além disso, em 2016, a escritora se destacou no sarau de abertura da FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) e foi a primeira mulher a vencer o Rio Poetry Slam (campeonato internacional de poesia). Em 2019, também foi a primeira poeta negra brasileira a lançar um disco de poesia falada "Mormaço-Entre outras formas de calor". A poeta também publicou os livros “Fragmentos Dispersos” (2013), “Negra Nua Crua” (2016) e “Querem nos calar: Poemas para serem lidos em voz alta” (2019) e criou seu site "Mel Duarte Poesia". Portanto, conclui-se que a poesia e a literatura cumprem um papel social cada vez mais importante e se faz mais presente na sociedade.


Assista ao poema falado aqui.

O poema falado citado acima foi disponibilizado pelo site Geledés, Instituto da Mulher Negra fundado em 1988. A organização surge com o objetivo de defender mulheres e negros pois acredita que eles não têm suas oportunidades sociais garantidas devido ao sexismo e ao racismo da sociedade brasileira. No site, há diversas publicações e vídeos que nos ajudam a entender melhor a questão racial, além de artigos e reflexões sobre diversos temas sociais que também são marginalizados. Para saber mais, acesse aqui.


                                    . . .


Literatura acessível é um projeto da Odisseia Consultoria que tem como objetivo contribuir para a ampliação do alcance da literatura no Brasil, assim como a disseminação da produção literária de autores e autoras em todo o país. Para tanto, todas as sextas-feiras, a Odisseia divulga textos literários disponíveis na internet para acesso gratuito. Porque nem sempre é possível adquirir material literário por meios convencionais, mas não deveria ser necessário ter dinheiro para poder apreciar literatura. É um passo pequeno, mas é um começo. Se inscreva no nosso blog e faça parte dessa iniciativa!


Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627