ODISSEIA ENTREVISTA: Alípio Rangel



E aí, tem curiosidade de conhecer um pouquinho mais sobre um autor nacional contemporâneo que promete rechear as estantes das livrarias em breve? Nós, aqui na Odisseia, temos muita! Trabalhamos incessantemente para atender da melhor forma possível quem sonha em escrever ou quem já escreve, e é por isso que entrevistamos o blogueiro e escritor cearense Alípio Rangel, que recentemente publicou sua coletânea de contos, Tempo, Momentos e Instantes, na Amazon.

Nascido em Fortaleza, Alípio Rangel é administrador de empresas por formação, mas dedicou parte de sua vida ao cinema e à televisão, onde construiu uma sólida carreira, chegando inclusive a dirigir filmes. Apesar de escrever desde os 16 anos, foi somente aos 60, mesma idade em que começou a estudar física quântica, que decidiu tornar-se escritor, afinal, como ele mesmo nos lembra, “a vida começa na hora em que quisermos que ela comece”.

Autor de 5 livros, seu primogênito, Nos Bastidores da Vida, está concorrendo ao prêmio Kindle 2018. O romance, que narra a história de Dora, uma assessora de imprensa em busca de encontrar-se em sua vida profissional e amorosa, foi inspirado em sua própria experiência nos bastidores do cinema e da tv. Em seu blog, Livros, Artes e Vida, escreve sobre literatura e arte, sempre com uma pegada quântica, como ele mesmo define.

Bora conferir o que Alípio contou pra gente da Odisseia?

O: Seu livro Tempo, Momentos e Instantes foi publicado pela Amazon há pouco tempo, mas você escreveu outros 5 livros, certo? Você poderia nos contar um pouco mais sobre eles? A: Eu escrevi 5 livros, mas, em função das circunstâncias das circunstâncias, como ter que trabalhar, criar os filhos… esses livros ficaram parados. Aos 60 anos, depois que eu comecei a estudar física quântica, resolvi publicar. E, através de uma amiga, conheci o Publique-se. Várias editoras têm o Publique-se. Eu optei pela Amazon. São quatro romances e dois livros de conto, o Tempo, Momentos e Instantes, e outro que estou escrevendo, são quatro contos já escritos. Os romances são sempre mais jovens. Eu gosto de escrever sobre pessoas mais jovens e apimentar… escrever alguma coisa não erótica, mas sensual. Também gosto muito de escrever sobre mulheres, acho que elas têm uma sensibilidade muito legal. Tenho um livro espírita, de um tempo em que fui dedicado ao espiritismo. Ele narra a história de uma pessoa que desencarna e vai pro umbral, o espiritismo tem essa ideia de, dependendo de como a pessoa vive na Terra, ela vai pro umbral, e ele vai evoluindo. É um livro bem pesado mas que termina de forma bem feliz.

O: Quais são seus hábitos de escrita? Você procura se regrar para escrever com uma determinada frequência?

A: Eu sou muito intuitivo… sou geminiano, muito intuitivo. Eu gosto muito de escrever ouvindo música. Antes eu ouvia música muito alto, mas hoje em dia a gente não pode mais fazer isso, ainda mais quem mora em apartamento, porque sempre aparece alguém pra reclamar, mas eu ponho fones de ouvido e escrevo. Gosto de rock, música brasileira… adoro acompanhar os novos lançamentos da música brasileira. Então eu fico ouvindo muita música. Gosta de escrever todos os dias, escrevo por dia 12 horas, às vezes até mais, de domingo a domingo. Eu gosto muito de escrever.


O: Por fim, que dicas você daria a quem está começando a escrever? A: Eu sou alguém que também está começando a escrever, que está virando escritor agora, porque apesar de ter escrito muitos livros, nunca tinha publicado. O que eu digo é o seguinte: persistência, muita leitura, muita leitura e muita leitura… ser persistente, paciente, acreditar no teu potencial e não se render aos “nãos” que a gente ouve, porque a gente ouve muitos. Imagina eu, aos 61 anos, quantos “nãos” eu ouvi… E nunca desistir. A gente tem que ter um sonho. Eu costumo dizer, inclusive escrevi um conto sobre isso: Sonho nasceu pra ser realizado. Ele existe para ser realizado. O maior desejo de um sonho é ser realizado. É isso: ter muito foco e não desistir. É não achar que o primeiro “não” acabou com a nossa vida, é estar sempre atento ao mundo, sempre ser muito otimista, acreditar que as coisas dão certo, não cair nas armadilhas da reclamação, do vitimismo... e seguir em frente. E aí, gostou? Então corre lá na Amazon e adquira Tempos, Momentos e Instantes! Não esqueça de seguir a Odisseia nas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades que acontecem por aqui.

4 comentários

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP