Odisseia recomenda: A assombração da casa da colina




Considerada uma das melhores histórias de terror do século XX, a obra de Shirley Jackson, A Assombração da casa da colina, continua despertando intenso interesse por seu enredo. A obra já teve diversas adaptações desde sua primeira publicação em 1959, tal qual o fiel filme ao roteiro original da obra, Desafio do Além de 1963 e a adaptação de 1999, A Casa Amaldiçoada. Uma das histórias preferidas de autores do gênero, como Stephen King ou Damon Knight, The Haunting of Hill House (título original em inglês) se tornou em 2018 uma série da Netflix.

Nessa recomendação, falaremos um pouco sobre o livro de Jackson e a nova série exibida na Netflix


As semelhanças entre livro e série são mínimas, sendo o filme de 1963 diretamente baseado na narrativa de Shirley Jakcson.

No livro, a trama tem com personagem essencial o Dr. Montague, que tem o objetivo de comprovar a existência de eventos sobrenaturais em uma antiga casa mal assombrada que pertencia originalmente a um excêntrico milionário, Hugh Crane.

Na série, a personagem do Dr. Montague não existe, sendo Hugh Crane o pai da família que protagoniza a história.

Os únicos personagens a aparecer em ambas as obras, além de Hugh Crane, são Luke (que no livro é representado como sobrinho do Dr. e futuro herdeiro da casa amaldiçoada), Eleanor e Theodora. Na série, os três personagens são irmãos, filhos de Hugh Crane e Olívia Crane.

A obra literária se destaca em sua época por apresentar personagens femininas fortes, ativas, complexas e pensantes, o terror é apresentado através dos olhos de Eleanor, uma jovem médium. A narrativa segue seus pensamentos e emoções, aproximando o leitor da própria personagem, criando assim uma esfera quase participativa de terror psicológico.


Em relação a série, o terror é construído por cenas íntimas de uma família próxima e amorosa que se partiu com a morte de seus membros.

A adaptação da Netflix usa de recursos de flash back entre os episódios, revelando o lado e experiência de cada membro da família perante "a última noite", momento decisivo da história, onde a mãe, Olivia Crain, morre misteriosamente.

Para que tudo se encaixe, cada personagem tem seu lado da história exibido em cada episódio, mostrando todo o encaminhamento e acontecimentos decisivos e pessoais de cada um dos personagem até a cena da morte de Olívia.

A cereja do bolo é o emocionante episódio 6 da série, um incrível plano sequência que conecta cenas do passado e do presente durante o funeral de um personagem.



Em resumo, ambas as obras, literária e cinematográfica são incríveis obras do terror que valem a pena conferir! Cada um ao seu modo e estilo, tanto o livro de Shirley Jackson quanto a série da Netflix cumprem seu papel de impressionar seu expectador.




Sinopse da série

Shirley (Elizabeth Reaser/Lulu Wilson), Theo (Kate Siegel/Mckenna Grace), Nell (Victoria Pedretti/Violet McGraw), Luke (Oliver Jackson-Cohen/Julian Hilliard) e Steven (Michiel Huisman/Paxton Singleton) são cinco irmãos que cresceram na mansão Hill, a casa mal-assombrada mais famosa dos Estados Unidos. Agora adultos, eles retornam ao antigo lar e são forçados a confrontar os fantasmas do passado, após o suicídio da irmã mais nova Sinopse do Livro

Sozinha no mundo, Eleanor fica encantada ao receber uma carta do dr. Montague convidando-a para passar um tempo na Casa da Colina, um local conhecido por suas manifestações fantasmagóricas. O mesmo convite é feito a Theodora, uma alma artística e sensitiva, e a Luke, o herdeiro da mansão. Porém, o que começa como uma exploração bem-humorada de um mito inocente se transforma em uma viagem para os piores pesadelos de seus hóspedes. Com o tempo, fica cada vez mais claro que a sanidade ― e a vida ― de todos está em risco.“Nenhum organismo vivo pode existir muito tempo com sanidade sob condições de realidade absoluta; até cotovias e gafanhotos, supõem alguns, sonham. A Casa da Colina, desprovida de sanidade, se erguia solitária contra os montes, aprisionando as trevas em seu interior; estava desse jeito havia oitenta anos e talvez continuasse por mais oitenta. Lá dentro, paredes continuavam de pé, tijolos se juntavam com perfeição, assoalhos estavam firmes e portas estavam sensatamente fechadas; o silêncio se escorava com equilíbrio na madeira e nas pedras da Casa da Colina, e o que entrasse ali, entrava sozinho.”

“A história de casa mal-assombrada mais próxima da perfeição que eu já li.” ― Stephen King

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627