QUINTA GRAMATICAL: Gradação

Atualizado: 28 de Mai de 2019


Nessa Quinta Gramatical vamos falar sobre a gradação, também conhecida como clímax.


A gradação é uma figura de linguagem relacionada à listagem de palavras e/ou expressões a fim de intensificar um aspecto da mensagem, expondo, assim, sua evolução.


Essa figura está ligada à interpretação da fala ou da escrita, modificando a percepção do ouvinte/leitor de acordo com a sequência apresentada.


Aqui seguem alguns exemplos em obras:


“Aqui…além…mais longe por onde eu movo o passo.” – Castro Alves
“É pau, é pedra, é o fim do caminho.” – Tom Jobim
“O trigo... nasceu, cresceu, espigou, amadureceu, colheu-se.” – Padre Antônio Vieira
“Eu era pobre. Era subalterno. Era nada.” – Monteiro Lobato
Por mais que me procure, antes de tudo ser feito,/eu era amor. Só isso encontro./Caminho, navego, voo,/- sempre amor.” – Cecília Meireles

A gradação pode ser classificada de forma ascendente ou descendente quando precedida da exposição de algo, respectivamente como:


"Um coração chegando de desejos; Latejando, batendo, restrugindo..." – Vicente de Carvalho
"Oh, não aguardes, que a madura idade te converta essa flor, essa beleza, em terra, em cinzas, em pó, em sombra." – Gregório de Matos

Observação: alguns autores defendem que clímax é a gradação ascendente, e anticlímax, a descendente.


Mais uma Quinta acabada!

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627