QUINTAS GRAMATICAIS: conotação x denotação


Nada como começar o ano matando a saudade das Quintas Gramaticais. Dessa vez, preparamos para você um montão de dicas sobre a variação no significado das palavras, começando pelas figuras de linguagem chamadas denotação e conotação.


Denotação

Dizemos que uma palavra está sendo usada com sentido denotativo quando assume seu sentido literal, independentemente do contexto no qual está inserida. Esta variação tem como objetivo ser clara e evitar qualquer ruído de comunicação entre o emissor e receptor de uma mensagem, por isso é comumente utilizada em textos informativos, como manuais de instrução e textos jornalísticos.


Veja a seguir alguns exemplos que utilizam palavras em seu sentido denotativo:

Lucas está vestindo uma camiseta amarela;

O túmulo de Ayrton Senna se encontra no cemitério do Morumbi;

Ayrton Senna morreu em um acidente em uma corrida de Fórmula 1.



Conotação

Por sua vez, a conotação é a variação relacionada ao sentido figurado das palavras, ou seja, as palavras quando utilizadas no sentido conotativo estão sujeitas a diferentes interpretações, a depender do contexto em que estão inseridas.

Essa variação é muito utilizada na literatura, em textos publicitários e em letras de música.


Veja a seguir alguns exemplos retirados de obras literárias e poemas:

“Alguns poucos deram um sorrisinho amarelo” (J.K. Rowling);

“Meu nome é tumulto” (Carlos Drummond de Andrade);

“Morri de infinitas mortes” (Cecília Meireiles).


Viu só como é fácil? Não esqueça de seguir a Odisseia no Facebook e Instagram para não perder nenhuma dica de gramática!

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627