Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627

QUINTAS GRAMATICAIS: "mas" vs "mais"

Atualizado: 6 de Dez de 2018



“Mas” e “mais” são duas palavrinhas da língua portuguesa que causam muita confusão, principalmente na hora de escrever, pois muitas vezes acabamos pronunciando-as igual na fala cotidiana. Mas não se deixe enganar, apesar das semelhanças, “mas” e “mais” desempenham funções e possuem sentidos completamente diferentes. Quer acabar de vez com as suas dúvidas em relação ao uso de “mas” e “mais”? Então se liga nas dicas que preparamos para você: “Mas” sem “i” “Mas” é uma conjunção coordenativa adversativa, ou seja, serve para ligar duas orações ou palavras expressando a ideia de contraste entre elas. Confira os exemplos a seguir:


1)“Eu estava brincando, mas os meus sentimentos com relação à partida dele eram divididos” (Jojo Moyes);

2)Eu não tinha medo do escuro, mas não gostava de dormir nele;

3)Ela possuía cabelos longos mas quebradiços;

4)Sonhe alto mas com os pés no chão.


“Mais” com “i”

Já “mais” pode ser um advérbio que expressa maior quantidade, maior intensidade ou grau superior, como três primeiros exemplos abaixo, ou uma conjunção que indica adição, como no exemplo 4:

1) Comprei mais comida que o necessário;

2) “Se eu soubesse aonde tudo iria dar, ficaria mais feliz se morresse e fosse logo para o céu. “ (Chuck Palahnuik);

3) Clube da Luta é o livro mais conhecido de Chuck Palahnuik;

4) Entregamos nossos bilhetes mais os documentos, e embarcamos. Muito mais fácil do que parece, né? Não esqueça de seguir a Odisseia nas redes sociais para não perder nenhuma novidade!