QUINTAS GRAMATICAIS: Neologismos Brasileiros

Olá, pessoal!

Na Quinta Gramatical de hoje nós vamos discutir um assunto muito interessante: os neologismos brasileiros. Mas afinal, o que eles são? Neologismo é uma palavra ou expressão nova em uma língua, seja ela inventada para se adequar melhor ao âmbito poético ou para suprir uma necessidade lexical. Essa palavra pode ser criada a partir de palavras da própria língua do país ou a partir de palavras estrangeiras. Os neologismos podem ser classificados de acordo com a necessidade que eles suprem dentro da língua. São três: 1. Neologismo lexical: são palavras de uma língua, geralmente estrangeira, que são incorporadas ao vocabulário da língua. Geralmente elas surgem de acordo com a tecnologia que evolui - antes do telefone ser criado, não existia uma palavra para ele, então ela teve que ser criada. No caso, telefone deriva do inglês ‘telephone’, formado pelos radicais gregos tele (ao longe) e fone (som). Foi também o que aconteceu com as palavras deletar, hacker, todas vindas do inglês.

2. Neologismo semântico: dar a uma palavra um novo sentido, diferente do original. Foi o que aconteceu com o ‘amarelar’ no sentido de desistir de algo no último minuto. Foi o que aconteceu também com a expressão ‘ficar pistola’.

3. Neologismo formado a partir de onomatopeias: é a criação de palavras imitando sons ou ruídos, como ‘boom’ e ‘miau’. Os neologismos também aparecem na literatura - Guimarães Rosa é o mais conhecido nesse quesito. Porém, queremos terminar essa edição da Quinta Gramatical com o seguinte poema do Manuel Bandeira, que ilustra bem o que explicamos:

"Neologismo"

Beijo pouco, falo menos ainda

Mas, invento palavras

Que traduzem a ternura mais funda

E mais cotidiana

Inventei, por exemplo, o verbo teadorar Intransitivo;

Teadoro, Teodora.

Fonte: https://www.escritas.org/pt/t/11073/neologismo

É isso!

Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627