Odisseia - consultoria literária e linguística

Rua Sérgio Buarque de Holanda, 571 Campinas, SP

(19) 996 356 627

QUINTAS GRAMATICAIS: "Se não" vs "senão"


Com certeza você já esbarrou por aí com os termos “se não” e “senão” e se perguntou qual era o correto perante à norma padrão, não é mesmo? A verdade é que ambas as formas existem, mas funcionam de maneira diferente na língua, e é sobre isso que a Quinta Gramatical dessa semana vai tratar! Vamos lá? “Se não” separado “Se não” é usado como conjunção e pode ser substituído por “caso não”. Veja os exemplos a seguir:


1) Ele vai ficar doente se não começar a se alimentar direito;

2) “Se não tivéssemos casado com trouxas teríamos desaparecido da terra” (J. K. Rowling);

3) Se não fosse a sua ajuda, nunca teríamos conseguido terminar o trabalho.


“Senão” junto

“Senão” pode ser utilizado com diversos sentidos. O mais comum deles é com o sentido de “caso contrário”. Veja os exemplos a seguir:

1) Vamos ter que correr, senão perderemos a prova;

2) Já tenho compromisso hoje, senão te acompanharia no jantar beneficente.


Outro uso bastante comum é com o sentido de “exceto”:


1) “Devo também preveni-los de que se fizerem isto de novo, não terei escolha senão expulsar os dois” (J.K. Rowling);

2) Naquele momento não podíamos fazer nada senão pedir desculpas.


E, por fim, outros usos possíveis são com os sentidos de “mas sim” e “mas também”:


1) Não era uma má aluna, senão esforçada;

2) Na escola não havia somente alunos esforçados, senão professores dedicados;


Molezinha, né?

Não esqueça de seguir a Odisseia no Facebook sociais para não perder nenhuma novidade!