• amandatrubano7

Representações das fadas na indústria cultural

O que elas são ?

Seguindo um estudo de caso anterior, no qual analisamos as várias representações que os vampiros têm na indústria cultural, continuaremos hoje com a terceira parte da série "desvendando os seres mitológicos”, dessa vez dando o palco para as fadas.

Essas criaturas se mostram presentes no imaginário de inúmeras culturas, sempre levando algumas características distintas, mas mantendo sua essência como seres com certos tipos de poderes mágicos, que habitam mundos externos ou florestas e que possuem várias formas corporais diferentes.


De onde elas surgiram ?

O período de origem das fadas não pode ser determinado com exatidão, mas acredita-se que algumas de suas primeiras aparições podem ter sido na mitologia dos Celtas. Apesar disso, essas criaturas foram ganhando popularidade por inúmeros motivos em vários lugares do mundo ao longo da história. Na idade média, por exemplo, as fadas eram famosas por roubar bebês humanos e trocá-los por um filhote de seu povo, mito que tentava explicar o nascimento de crianças com características fora dos padrões da época.

Além disso, podemos dizer que grande parte da responsabilidade da imagem de fadas que temos nos dias atuais se deve aos irmãos Grimms, pois foram eles que popularizaram e consagraram o que hoje é conhecido como "contos de fadas". Pegando carona com a fama dos universos criados por esses autores, o estúdio Disney também criou grande parte do imaginário que carregamos até hoje dessas criaturas, com animações como “Cinderela”, “Peter Pan” e “A Bela Adormecida”.

  • Como elas são representadas:

O estudo de caso de hoje pretende comparar as características que foram apresentadas acerca desses seres mitológicos, utilizando, para isso, menções em livros, filmes, séries, lendas e animações de que as fadas fizeram parte.


Como elas se parecem?

Muitas vezes, quando imaginamos fadas, a primeira imagem que aparece em nossas mentes são versões menores dos seres humanos, geralmente mulheres, com asas e uma varinha de condão. Esse tipo tradicional de representação é muita usada, tendo como exemplo a icônica Tinker Bell ou Sininho.

Apesar disso, essas criaturas já apareceram nas mais distintas formas em várias produções, tendo, às vezes, uma aparência humanoide híbrida com alguns animais, e outras vezes como alguém que não se parece em nada com os seres humanos. Essa escolha geralmente é estética, pois se tratando de criaturas mágicas, é esperado que elas possam se mostrar de todas as maneiras possíveis. Desse modo, cabe ao autor decidir como a aparência refletirá o interior do personagem, por exemplo, apresentando uma fada com a beleza padrão para mostrar que ela é boa ou mesmo que finge ser, ou então usar recursos mais sombrios para mostrar que ela é má ou incompreendida, enfim as opções são incontáveis.


Quais são seus poderes?

Muitas histórias de fadas ligam os poderes de seus povos a distintas categorias, as quais geralmente são divididas pelos elementos da natureza. Com essa dinâmica, já pudemos ver produções onde existiam fadas da água, do fogo, da terra, do vento, dos animais, da mente, da música, entre várias outras.

Porém, pensando além das possibilidades já citadas, também podemos encontrar as fadas com poderes quase ilimitados, capazes de realizar qualquer tipo de magia e transformar toda espécie de desejo em realidade. A estratégia a ser usada aqui vai depender do decorrer da história e objetivo do autor para os personagens em questão. Em "Os Padrinhos Mágicos", por exemplo, existe um livro de regras para limitar a magia que pode ser realizada, mas em "O Clube das Winx" a dinâmica das divisões funciona super bem, pois a animação foca seu enredo em mostrar o trabalho em equipe, onde um só pode vencer estando em conjunto com outro, para que assim seja complementado. O importante no momento da distribuição de poderes é pensar como eles devem se encaixar na sua história, se fazendo perguntas como: Eles devem ser divididos? Devem ter fraquezas? Devem vir de alguma fonte? Devem ser usados livremente ou com regras? e responder todos os porquês para cada uma delas.


Quais são seus objetivos ?

A palavra fada vem do latim "fatum" que, por sua vez, significa destino. Tendo isso em mente, sabemos que esses seres são capazes de mudar a história de cada personagem em seu caminho, seja para o bem ou para o mal.

Algumas fadas tem seu objetivo claro e não necessariamente ligado aos seus poderes, tendo como exemplo a (não mais tão) vilã da Disney, Malévola. Seu alvo no início da história da live action era se vingar do rei que a fez muito mal e proteger o mundo mágico. Tendo um arco de redenção, ela passa a querer proteger esse mundo ao lado da garotinha que passou a amar tanto, deixando evidente em todas as etapas da história o que a guiava as suas decisões.

Apesar disso, existem muitas outras coisas que movem essas criaturas, e isso geralmente depende do tipo de fada que elas são. Os padrinhos mágicos, por exemplo, têm o objetivo de ajudar crianças que passam por vários tipos de dificuldade, enquanto as fadas do dente devem coletar os dentes de leite das crianças e toda a simbologia que eles carregam, como em "A Origem dos Guardiões" onde eles guardavam as memórias; Já as fadas do universo de Tinker Bell têm a missão de manter as estações do ano funcionando em perfeito estado, enquanto as fadas madrinhas ajudam uma pessoa específica de bom coração que mereça muito, existindo assim inúmeras motivações para a existência desses seres.


Conclusão

Novamente encaramos o desafio que todas as criaturas dessa série de estudos de caso representam, que é "como recontar um história que já foi explorada tantas vezes?"

Essa não é uma tarefa fácil, mas se você estiver preparado para encarar a aventura que é criar algo sobre as fadas, mantenha em mente as categorias mencionadas aqui! Qual deve ser a aparência delas e por quê? Quais devem ser seus poderes e seus objetivos? Você é capaz de trazer uma faceta delas que ninguém nunca viu e que cative o público?

Espero que esteja pronto para criar sua versão dessa história, porque eu estou ansiosa para ver!


Gostou da análise?


A Odisseia oferece serviços de tutoria em escrita criativa, em que acompanhamos e direcionamos autores durante a escrita da obra, auxiliando nas dúvidas de escrita e ajudando as ideias a saírem da cabeça e partirem para o papel. Venha dar uma olhada e já passe para checar nossas outras redes sociais!


Confira os nossos serviços: https://www.odisseiaconsultoria.com/tutoria-escrita-criativa

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo