• amandatrubano7

Representações das sereias na indústria cultural

O que elas são ?

As criaturas conhecidas como sereias são presentes em inúmeras mitologias ao redor do mundo. Dessa maneira, basicamente todos os povos que já dependeram do contato com a água para sua sobrevivência, seja navegando ou pescando, já tiveram algum tipo de representação de seres marinhos que realizavam atos mágicos.


De onde elas surgiram ?

No contexto ocidental, Jorge Luis Borges aponta em sua obra "O Livro dos Seres Imaginários" que a primeira menção dessas criaturas se apresenta no poema épico "Odisseia", o qual foi escrito pelo autor grego Homero.

Apesar dessa aparição, é importante ressaltar que os seres representados aqui não foram as sereias que estamos acostumados a ver hoje em dia, mas sim monstros metade mulheres e metade aves marinhas que cantavam para levar embarcações à ruína. Em inglês, há inclusive uma tradução distinta para diferenciar as espécies, em que as mulheres metade peixe se chamam "mermaids" e as trazidas na Odisseia são apresentadas como "sirens".

  • Como elas são representadas:

O estudo de caso de hoje fará uma comparação das características que foram apresentadas acerca desse seres mitológicos, utilizando, para isso, menções em livros, filmes, séries, lendas e animações de que as sereias fizeram parte.


Como elas se parecem?

A aparência dessas criaturas não é uniforme, onde algumas representações trazem formas mais humanas e delicadas, enquanto outras tentam se aproximar mais de seu lado marinho, com brânquias, escamas e outras características que não deixam o visual tão esteticamente agradável.


Um clássico visual romantizado é a figura da princesa da Disney Ariel, a qual tem cores vibrantes e o aspecto bem aproximado de uma humana. Em contrapartida, temos o povo sereiano de Harry Potter, que tem uma forma bem monstruosa, a qual ainda mantém a essencial semelhança humana, mas se vale de dentes afiados e pele escamosa, enfim, características bem aquáticas.

Nenhum dos dois visuais é o "certo", pois foram pensados para o tipo de público que queriam atingir e o nível de realidade (o possível quando se fala de seres imaginários) que queriam passar, pois o mais lógico para uma espécie marinha é ter as características necessárias para sobreviver nesse meio.


Como elas ficaram assim?

Não é incomum se deparar com uma obra que não explique exatamente a origem dos seres míticos, mas isso não é um problema, a não ser que esse seja o foco da narrativa. É importante, no entanto, que caso for decidido que a gênese desses personagens será apresentada, que seja um trabalho muito bem desenvolvido. Essa necessidade é gerada justamente por conta das milhares de versões que dessa lenda que já foram contadas, então usar a criatividade para inovar e não trazer algo que o leitor já tenha visto várias vezes é essencial.

Um bom exemplo de origem dessas criaturas que foi diferente do que estamos acostumados aparece no livro "A Sereia", escrito pela autora Kiera Kass.

Nessa obra, foi trazido o cenário no qual o Mar é uma entidade viva que mantém o equilíbrio de tudo relacionado às marés, mas que, como todo ser vivente, precisa se alimentar, e é aí que entram as sereias. O que acontece é que de tempos em tempos o Mar , quando encontra em meio a um dos naufrágios alguma garota que deseja muito viver, transforma essa menina comum em uma de suas sereias. A questão é que elas passam a ter uma dívida com ele e devem servi-lo por um longuíssimo período de tempo, tendo que usar seu canto para afundar navios cheios de pessoas, as quais servirão de alimento para a entidade.


Quais são seus poderes?

Além de ter seu conhecido canto hipnotizante, muitas vezes as sereias também têm outros poderes, sendo frequentemente capazes de controlar a água e os animais marinhos. Na série H2O: Meninas Sereias, por exemplo, toda a população sereiana tem dons naturais, dentre eles a Hidrocinese, que é a habilidade de criar, controlar e manipular a água em sua forma líquida, a Hidro-Termocinese, que é a capacidade de aquecer ou ferver água, a Hidro-Criocinese, que se trata da habilidade de congelar a água, e muitos outros poderes que foram explorados ao longo das temporadas.


Qual o objetivos delas ?

Uma das variantes da lenda das sereias mais conhecida é aquela em que essas criaturas atraem e afogam homens no fundo das águas, seja para comê-los, puni-los por algo ou simplesmente por diversão.

Apesar disso, muitas histórias desses seres trazem personagens bons que têm suas próprias jornadas, as quais não têm relação alguma com dificultar a vida dos seres humanos.

Como já falado no tópico de origens, é importante sempre ter seu público alvo em mente e criar histórias com especificidades únicas, para trazer um novo ponto de vista sobre uma narrativa que já foi contada muitas vezes de inúmeras maneiras.


Conclusão

Retratar seres mitológicos de uma cultura específica já não é uma tarefa fácil, pois exige muita pesquisa e perspicácia para trazer uma visão criativa e respeitosa, mas quando se trata de uma criatura tão conhecida e difundida, é ainda mais difícil, pois inovar não é um trabalho fácil.

Apesar desses fatores, vimos no estudo de hoje que há muitos pontos que podem definir o sucesso de uma nova representação das sereias, seja em sua aparência, história de origem, especificidades (como seus poderes) e objetivos (incluindo aí sua trajetória, a qual deve conter um novo plot).

Tendo tudo isso em mente, é importante ter esse olhar crítico, tanto para avaliar uma história de seres mágicos muito conhecidos ou para criar alguma delas, para que assim cada vez mais facetas e surpresas sejam trazidas dessas novas versões.


...


Gostou da análise?


A Odisseia oferece serviços de tutoria em escrita criativa, em que acompanhamos e direcionamos autores durante a escrita da obra, auxiliando nas dúvidas de escrita e ajudando as ideias a saírem da cabeça e partirem para o papel. Venha dar uma olhada e já passe para checar nossas outras redes sociais!


Confira os nossos serviços: https://www.odisseiaconsultoria.com/tutoria-escrita-criativa

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo